AUDIO: Comerciária de Floriano narra à TV detalhes de agressões, tortura e cárcere privado

Em depoimento comovente através de entrevista à TV Tropical, de Barão de Grajaú-MA, uma comerciária de Floriano, cuja identificação será preservada, revelou que foi agredida fisicamente, torturada e que foi vítima de cárcere privado.

O fato tem alcançado ampla repercussão e causado indignação face à gravidade das acusações feitas oficialmente pela comerciária a um empresário local.

A vítima conta que estava em uma festa e que o seu agressor, com quem já tinha tido um relacionamento amoroso, chegou a obrigá-la a entrar em seu carro e, a partir deste momento, começaram inúmeras agressões.

A comerciária diz que entrou no carro do acusado para não se tornar inconveniente junto às pessoas que lhe faziam companhia e que jamais imaginou que o agressor praticasse as atitudes que tomou.

Ela conta que foi levada, sob forte tortura, para uma residência situada na zona rural, de propriedade do acusado, e que passou a sofrer diversos  outros atos de agressão que continuaram por mais de 12 horas.

A vítima conta que a tortura física só foi amenizada quando, por estratégia, disse que aceitaria viver com o acusado, mas que precisaria passar em sua casa pois sua família já estava preocupada. No retorno à cidade, disse ela que o ex-namorado quis simular um acidente para justificar as marcas das agressões, porém isso não aconteceu pois ela não aceitou e afirmou que “inventaria” uma desculpa.

Deixada finalmente na casa de uma amiga, a vítima informou que passou a tomar as providências e, com orientação de um advogado, compareceu à Delegacia Local onde prestou depoimento.

A polícia passou a investigar o caso e, conforme informações de alguns veículos de comunicação de Floriano, o empresário que é acusado pela comerciária nega as acusações e que está juntando provas da sua inocência.

Confira o áudio dos principais trechos da entrevista à repórter Joélia Raulino, da TV Tropical.

 

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA