Novo leilão da ANP inclui blocos de exploração de gás na região de Floriano

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) promoverá, na próxima quarta-feira (27), sua 14ª rodada de licitações. Entre os 287 blocos disponíveis, sete estão localizados no Piauí.

Serão leiloados blocos para exploração de gás e petróleo em 29 setores de nove bacias sedimentares. São 12 blocos na bacia do rio Parnaíba – alguns dos blocos incluem áreas de mais de um estado. A nova área a ser explorada fica ao lado dos blocos arrematados no 11º leilão, realizado em 2013.

Segundo a ANP, a bacia do Parnaíba hoje é a segunda maior produtora de gás em terra, respondendo por 7% da produção de gás natural do país, sendo considerada uma nova fronteira na exploração por ter “áreas pouco conhecidas geologicamente e barreiras tecnológicas ou do conhecimento a serem vencidas”.

Risco ambiental?
Empresas e advogados estão preocupados com o leilão da próxima quarta-feira, segundo reportagem do jornal O Globo deste domingo (24). O periódico afirma que dos 287 blocos, 177 possuem algum entrave ecológico. Problemas com licenciamento ambiental enfrentados por outros empresários estaria preocupando investidores.

Levantamento feito pelo jornal contabiliza que dos 24 blocos na bacia do Parnaíba, 14 possuem algum risco ambiental, que pode gerar entraves por parte dos órgãos de fiscalização e controle. Eles estão localizados no Parque Estadual do Mirador, unidade de conservação do Maranhão.

Sítios arqueológicos e manifestações culturais da região são outros aspectos citados pela reportagem como consideráveis no processo de licenciamento ambiental em futuras explorações na bacia do Parnaíba.

A ANP afirma que não há que se falar em restrições porque as questões ambientais identificadas pelos órgãos ligados ao meio ambiente servirão para definir o nível de exigência nos processos de licenciamento ambiental que serão realizados.

Fonte: Cidadeverde/Fábio Lima

Ouça a Webrádio Velho Monge

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA